segunda-feira, dezembro 20, 2004

Alentejo à moda da Europa

Num futuro já presente, o nosso Alentejo acabou por se enquadrar numa dinâmica progressista, mas no entanto ainda não suficiente para acompanhar as restantes regiões de Portugal ou para recuperar o atraso em relação a uma Europa cada vez mais distante. Uma Europa que a cada dia que passa evolui social económica e politicamente acima da média da região alentejana, cavando um fosso cada vez maior e mais difícil de recuperar.
Hoje deixamos de ser a região mais pobre da U.E. para passarmos a ser considerados somente entre as mais pobres. No entanto este facto não se deve a um desenvolvimento sustentado ou económico do Alentejo acima da média comunitária, mas sim devido ao alargamento da União Europeia, que enquadrou a maioria das regiões dos países aderentes abaixo dos 75% da média do PIB da U.E. e ainda abaixo da média da nossa região.
O nosso Alentejo possui hoje meios de comunicação que podemos considerar como um lado importante e uma mais valia para o desenvolvimento económico que por sua vez contribui para um melhoramento social das populações da região. No entanto as necessidades ao nível social contrariam esta lógica, pois o envelhecimento, empobrecimento e as carências cada vez maiores de uma população vão para lá dos meros efeitos de uma crise económica a nível mundial. São claramente problemas ao nível estrutural e organizacional da sociedade regional, tendo como referencia os vícios políticos dos diversos poderes autárquicos.
Desta forma a resolução dos problemas fulcrais de uma população carente, não passa por lhes darmos um hospital vazio de pessoal qualificado ou um trabalho camarário em que a necessidade daquele posto de trabalho é somente direccionado ao indivíduo em questão. Passa isso sim por serem criadas a condições para o surgimento de iniciativas privadas mas duradoiras ou para a qualificação de uma população com gosto pela sua região e que desta forma possa garantir que dessa possível formação sejam os alentejanos que usufruíam dela.O mais fácil é darmos pão a quem tem fome, o mais complicado é dar-lhe as condições necessárias para poderem não voltar a ter fome e começarem a fazer o pão e não só.


JMF

quinta-feira, dezembro 16, 2004

Boa sorte na UEFA

Esta noite o Sporting joga em Newcastle para a taça UEFA. Tendo em conta os resultados duvidosos dos últimos encontros de algumas equipas deste grupo espero que o Sporting confirme a sua passagem à próxima fase.
Só mais uma palavras de reconhecimento para José Mourinho por feito o FCP conquistar a Taça Intercontinental, afinal o mérito é todo dele.

terça-feira, dezembro 14, 2004

Frase da Semana

«Em geral, os portugueses são maus ‘consumidores' do sistema político. Isto é, votam, mas a seguir desinteressam-se completamente das instituições e da vigilância permanente do poder político quanto ao cumprimento das promessas eleitorais»
João Salgueiro presidente da SEDES (Associação para o Desenvolvimento Económico e Social) In Expresso Emprego (11/12/04)
Á pois é...

Glorioso...passado

Ano após ano e cá continuamos nós Benfiquistas sempre de coração cheio de esperança e de fé no regresso de uma mística que deixou o clube e que parecia estar de regresso com Camacho.
Cada vez mais, parecemos o Sporting na sua loooooooooooonga travessia do deserto e que os levou a estar 18 anos sem ganhar o título, até que uma atitude de humildade, ao reconhecer que o objectivo seria mais realista (como a formação de uma equipa de futuro e a criação de uma Magnífica academia, de onde, não tenho dúvida, sairão as estrelas do futuro do nosso futebol) provocou com que alcançassem o título e tivessem hoje um bom plantel de gente jovem e que sabe jogar futebol (embora Roca seja indispensável na equipa) e sem gastar o dinheiro, que não tem, em contratações. Mas o SLB é grande e sempre grande e o problema resolve-se com a compra de dois ou três jogadores de terceira classe aos quais se põe rótulo de craque ou salvador.
Pois permitam-me discordar das teorias que têm regido o clube de 6 milhões de portugueses e que tem ainda (por incrível que pareça) muito prestígio no mundo, mesmo depois de derrotas humilhantes, como as mais recentes contra Estugarda e Anderlecht.
Uma equipa só é grande quando ganha coisas e o Benfica não ganha, portanto, ajustemos os objectivos e deixemos de iludir os adeptos que apoiam sempre a equipa incondicionalmente. Estes adeptos maravilhosos (pois ser Benfiquista é acima de tudo um estado de alma e não uma preferência clubistica) eram criticados por assobiar a equipa quando perdia e só apoiar quando ganhavam; no passado fim de semana, os adeptos do SLB gritaram e incentivaram a equipa mesmo quando já perdiam por 3-0 (parabéns Belenenses). Talvez, desta vez, a culpa morra solteira e não se possa apontar nada aos adeptos que amam e amarão sempre um clube que tantas alegrias lhes deu no passado.
Veiga e Vieira prometeram remodelações pois podem começar pela criação de escolas de futebol pelo país, dar o apoio (que melhorou muito com esta direcção) às outras modalidades e definitivamente reinstalar o espírito e dinâmica de vitória (pois vitória não pode ser só o nome da ágiuia).
Quanto a contratações: sim por favor, mas que sejam melhores que os que já estão; de uma vez por todas libertem quem não merece vestir a camisola vermelha que tão pouco honrada tem sido nos relvados de Portugal.
Nós continuaremos aqui a sofrer e com fé que talvez um dia, ou então para o ano, ou para o outro....

segunda-feira, dezembro 13, 2004

Viragem à esquerda de José Sócrates

José Sócrates, homem que sempre foi conhecido como a figura mais à direita do PS, e isto tendo em conta a política do Eng.º Guterres que, à imagem do PS pós Soares, nunca foi muito à esquerda, decidiu agora dar novo rumo à sua orientação política.
Esta viragem resume-se tão e somente ao facto do secretário-geral ter deixado de usar gravata, um costume manifesto do PCP, já imitado pelo BE, e que já nem grande parte do PCP pratica. Pois assim vai a pré-campanha de Sócrates, mais à esquerda, mas só por já não utilizar gravata.

Mas já ganharam alguma coisa?

É incrível a confiança que o PS respira (ou faz parecer que repira). É só optimismo e até se pede maioria absoluta (estão no bom caminho, até já o PR puxa a carroça!). Mas a falta de humildade que o PS demonstra já teve vítimas no passado.
Durão Barroso, no meio da euforia que fazia acreditar numa maiora absoluta, partia em superior vantagem sobre aquele que foi, na minha opinião, o pior líder partidário do últimos anos, Ferro Rodrigues. No entanto, Ferro, que é muito pior em campanha que Santana, perdeu umas eleições, onde estaria condenado a ser cilindrado, por uns três ou quatro por cento.
Ora bem, Sócrates está a anos luz de Durão; Santana é bem melhor que Ferro, logo, e seguindo a ordem lógica, a vitória de Sócrates (que já incinerou por completo a imagem de Guterres, pelo menos para já) puderá não passar de uma simples hipótese. Como se confirma que PSD e PP concorrerão separados, as hípotese do PS ser governo diminuem bastante, a não ser que PCP ou BE se juntem ao pseudo-partido de esquerda.
Mas é claro, é uma opinião, não sou a Maya nem faço previsões, no entanto, toda esta teoria poderá ter os dias contados caso as grandes figuras do PSD e sobretudo as bases, não se juntem em torno, não de Santana, mas do próprio partido.
Como se diz no nosso Alentejo: até ao lavar dos cestos…

Justo… mas não muito

Se já defendi que a posição do PR, aquando da não marcação de eleições, à quatro meses atrás, como algo que foi justo, tendo em conta que a oportunidade dada ao PSD já antes (na queda de Guterres) tinha sido oferecida ao PS, agora, tenho que concordar com Santana na fraca capacidade argumentativa das “desculpas” apresentadas pelo PR, não para a demissão do governo (como muita gente se tem preocupado em fazer passar) mas sim, para a dissolução de uma maioria parlamentar. Facto inédito na democracia portuguesa!
Não digo que está errada a atitude (até por que acho que só assim, aos olhos de muita voz crítica, Santana terá legitimidade suficiente para governar, caso ganhe), mas o que o PR anunciou, só por si, não representa justificativo suficiente para a atitude. Se assim fosse, porque não fez Sampaio o mesmo com Guterres? A situação do país era ainda mais caótica e as demissões, remodelações e criação de Institutos da treta deu-se com uma regularidade aindamais impressionante!
A verdade é que o PR peocupou-se quase tanto em desastabilizar o governo de Santana como em providenciar estabilidade ao governo de Guterres. A pressa, provavelmente influência de um amigo que faz algo para ajudar outro, levou até o PR a esquecer-se de ouvir o Conselho de Estado, o Presidente da Assembleia da República e os partidos antes de tomar a decisão, o que faz parecer estas instituções meros fantoches da cena política portuguesa, chegando quase a ser (e como disse um amigo meu) uma ditadura presidencial.
Deste modo, a justiça nos actos demonstrada na possibilidade do PSD ter continuado a governar à quatro meses veio a provar-se uma verdadeira cilada política, uma vez que, caso Santana tivesse decidido ir a eleições, o seu opositor directo seria Ferro Rodrigues ou um outro posto à pressa no lugar. Agora é um José Sócrates que esperou ansiosamente, tal como o PS, que Ferro se autodestruisse para que ele pudesse agora aparecer como o salvador que vai fazer o partido renascer das cinzas. Temo sim, que o mesmo truque possa agora atingir o PSD.
Veremos então se o PSD se unirá de corpo e alma a Santana ou se as grandes figuras ficarão na espectativa. Para já, Santana vez a única coisa que podia fazer, dada a atitude do PR, demitiu-se e como diz Alberto João Jardim “quem criou os sarilhos que fique com eles”.

sexta-feira, dezembro 10, 2004

Nova imagem, nova vida

Chegámos ao fim do ano e é altura de partir os cacos velhos.
A imagem anterior, era quase um blog experimental, agora, com esta nova imagem, tenciono mudar a forma de funcionamento deste blog, uma nova vida, com mais posts e mais regulares. Para tal, conto já com a participação de vários novos guerreiros (o exército aumenta!!).


A todos os que já visitaram este blog e deram a sua opinião o meu muito obrigado.


segunda-feira, dezembro 06, 2004

Bombas!!!!

Faltava esclarecer quem matou sá Carneiro e dizer o que se passava nos bastidores do futebol português. Todos sabem o que se passou num e noutro caso.

Pinto da Costa já está acusado, árbitros e empresários ligados ao FCP também, só não percebo porque Reinaldo Teles continua a ser o único corruptor, ficou provado em tribunal que corrempeu o árbitro José Guímaro, continua impune!!
Quem matou Sá Carneiro ainda falta dizer, no entanto, soube através do blog de um grande amigo, o geraldosempavor.blogspot.com, que hoje será entregue um relatório pelo deputado Nuno Melo que puderá dizer algo mais do atentado terrorista, que fez no dia 4 de Dezembro 24 anos.

Mais bombástico só mesmo os rumores que apontam Elisa Ferreira como candidata pelo PS à Câmara Municipal do Porto, ou pior ainda...estão preparados...sim, então aqui vai: os rumores que apontam Mário Soares, ele mesmo, como canditato a Presidente da República!!!Depois de tanto desgosto que o filho lhe deu... mas ele não ouviu o Cavaco, é preciso afastar os imcompetentes!!